6 = 12 BASTA! ESPUMANTE ROSÉ

Quem disse que sexta-feira 13 é dia de azar?

Na Lyfetaste começa a época de sorte para quem vem às compras!
Na compra de qualquer caixa de vinho, recebe de oferta outra da mesma referência.
Aproveite a promoção até 30 de Setembro. Na dúvida, evite cruzar-se com um gato preto!


LEVE 12 PAGUE 6

141,00€

Special Price 70,48 € 57,30 € Regular Price 140,96 €
Em stock

Basta! Quero saborear a minha essência, agarrar novos desafios e celebrar a vida! Nunca te esqueças do que eu sou capaz. À minha!

Tipo: Vinho espumante rosé bruto
Castas: Baga + Merlot
Volume: 11,5%
Cor: Rosado
Aroma: Nariz de ataque intenso, limpo, revelando notas a frutos vermelhos frescos, especialmente morangos.
Notas técnicas: Bolha fina, intensa e persistente. Na boca revela uma grande harmonia com um bom balanço entre corpo e a vibração proveniente da sua frescura natural.
Temperatura: 6-8 ºC
Capacidade: 12 x 75cl

Wine Architect

Quem bebe | Homens e Mulheres que brindam à vida sem olhar para trás.
Hora | Na hora de dizer Basta! e partir para outra.
Sabor | Refrescante, a mudança.
Acompanha com... Amigos e novos desafios.

Basta!
Quero Saborear a minha essência, agarrar novos desafios e celebrar a vida!
Nunca te esqueças do que eu sou capaz.
À minha!

Escreva a sua própria avaliação
Está a avaliar:6 = 12 BASTA! ESPUMANTE ROSÉ
A sua classificação

 DEAN TUDOR

Basta! Espumante Rosé Bruto – 90pts | O conceituado sommelier canadiano Dean Tudor provou e avaliou os nossos vinhos. Dean Tudor partilhou connosco a sua opinião acerca do conceito dos vinhos da Wine With Spirit: “É um óptimo conceito antecipar a harmonização entre vinhos e comida para os consumidores indecisos e para os millennials” – disse Dean Tudor – que acrescentou ainda que “há uma história a ler em cada rótulo”.

 

Basta! Epumante Bruto Rosé  – Nota 15  |  Salmonado na cor, aroma fino com notas de groselha e framboesa, tudo delicado e a mostrar bolha fina e boa acidez. A doçura residual aconselha-o sobretudo para aperitivo, mesmo sem qualquer acompanhamento. João Paulo Martins