Um estudo realizado pela Universidade do Sudeste da Dinamarca aponta para uma possível associação positiva entre o consumo moderado de vinho e a mortalidade de doentes com Alzheimer.

Segundo a investigação, pessoas que bebem moderadamente tendem a ter vidas sociais mais ricas, factor que contribui para a qualidade de vida e, consequentemente, uma vida mais longa.


Nada que já não soubéssemos. A vida prolonga-se, a memória preenche-se as relações reforçam-se. Enquanto bebemos vinho. Enquanto celebramos. Enquanto partilhamos emoções, histórias e segredos.
Clique aqui para ler o estudo.

Um brinde à vida!